Sol e Lua

A última aula do primeiro ano do curso de formação foi sobre os luminares, o Sol e a Lua astrológicos.

O Sol e a Lua são o dia e a noite dentro de nós, o claro e o escuro, interior e exterior, o futuro e o passado, o porvir e as origens. A Lua é o sono restaurador para o cérebro assimilar todos os aprendizados, para que nossa corpo se restaure. Mergulho na noite do inconsciente, acesso ao que nos constituiu e nos constitui. A Lua gesta e germina para quando o Sol nascer a nossa força singular brilhar no mundo.

Acho curioso que as pessoas façam caracterizações tão fortes sobre o signo solar. Como se o Sol fosse uma essência ou identidade fixa. Pois entendo o Sol como um movimento de vir-a-ser, uma pergunta que nos move, quem sou eu?, o desafio do “conhece-te a ti mesmo”, um exercício de protagonismo que dura o tempo de uma vida. O Sol nos diz: tornar a vida um ato de criação e não estar determinado pelas circunstâncias em que nascemos ou vivemos. A Lua é o que garante nossa sanidade, conhecer o quê nutre e revitaliza, conexão com o corpo, com as necessidades vitais. Cultivo dos vínculos que nos sustentam nesse mundo, um lar interno que se possa retornar.

_____________________________________________________

O curso de formação tem duração de três anos. É possível fazer apenas o curso básico (primeiro ano) onde vemos signos, planetas e casas. Nos anos seguintes vemos aspectos entre planetas e a prática da leitura de mapa astral. Para saber mais sobre cursos e oficinas: http://tramaceleste.com.br/oficinas-e-cursos/

Crédito da imagen: Sol e Lua (detalhe) – Elementa chemicae, J.C. Barchusen, Leiden, 1718. In: O Museu Hermético, Alexander Roob, ed. Taschen